Visita Pastoral à Paróquia de matambo-Wiyriamu

 

Entre os dias 24 e 26 de Maio decorreu a visita pastoral à Paróquia de Maria Rainha dos Mártires de Matambo-Wiriyamu, com sede na aldeia de Matambo, situada junto à estrada que vai para o Songo.

Com território no distrito de Marara, uma pequena parte do Posto Administrativo de Boroma, e no distrito de Changara, Posto Administrativo de Chioco, a paróquia de Matambo, criada em finais de 2019, vai ganhando fisionomia. Trata-se de uma vasta área missionária de primeira evangelização quase às portas de Tete, que tem como limites naturais o Rio Mazoe e Luenha a sul, o rio Zambeze a Este, o rio Mufa a Oeste e o rio Ngwero a norte. A paróquia está confiada aos Missionários da Consolata da Paróquia de São Paulo de Tete. O imenso território foi dividido em 4 áreas pastorais (Malowa, Matambo, Chipembere e Nsanza).

No dia 24 de Maio, primeiro dia da visita,D. Diamantino Antunes, acompanhado pelo pároco, Padre Faustino Kalolo, visitou a Comunidade de Malowa, onde celebrou a Santa Missa e administrou o Crisma. No dia seguinte, 25 de Maio visitou a comunidade de Nsolowambuzi. Além da Missa e celebração do Crisma, o Bispo de Tete procedeu à bênção da primeira pedra da futura capela.

A visita pastoral terminou no dia 26 de Maio na sede paroquial de Matambo. Também aqui se celebrou a Missa e administraram os crismas. Momento alto da celebração foi a bênção da primeira pedra da igreja paroquial dedicada à Maria Rainha dos Mártires, padroeira da Paróquia. A sede da paróquia situa-se junto da Aldeia da Dignidade, uma obra social e pastoral de grande importância para o desenvolvimento humano, sobretudo das crianças e da juventude, de Matambo e das aldeias vizinhas.

Esta é a segunda visita pastoral do Bispo de Tete à paróquia de Matambo. Em vários momentos foi evocada a figura e obra do falecido Padre Franco Gioda, pioneiro e grande evangelizador de Matambo.

O Bispo de Tete fez uma avaliação positiva da visita, sobretudo pelo trabalho de primeira evangelização que está a ser feito pela equipa missionária e os seus colaboradores. Agradeceu o empenho de todos e apelou à coragem, à esperança e ao zelo pastoral. A obra de evangelização nestas terras áridas é difícil mas não impossível. São necessários perseverança, sacrifício e tudo temperado com a fé. Os frutos do trabalho realizado com generosidade e abnegação acabarão por chegar. O importante é cada um realizar a sua tarefa segunda as suas possibilidades e potencialidades.

Matambo 1 Matambo 3


Imprimir   Email